Associação de Surdos da Ilha de S. Miguel
Quarta-feira, 12 de Março de 2008
Decreto-lei Nº 3/2008. Estão os Açores preparados?

Podem aceder ao decreto, por exemplo, aqui.

Chamamos a atenção a dois pontos que consideramos fulcrais.

1- No Capitulo I, Artigo 2º, nº 4;

2 - No Capitulo V, Artigo 23º. E neste artigo destacamos o nº 5 que refere os docentes que devem existir nas escolas de referência, no que aos cidadãos alunos surdos respeita:

a) Docentes com formação especializada em formação especial, na àrea da surdez, competentes em LGP (docentes surdos e ouvintes dos vários níveis de educação e ensino), com formação e experiência no ensino bilingue de alunos surdos;

b) Docentes surdos de LGP;

c) Intérpretes de LGP;

d) Terapeutas da fala.

Pergunta-se: Como é que vai ser o próximo ano lectivo nos Açores para os alunos surdos?

Já se percebeu que pais e professores se esquivam a comentar. Mas outros que queiram contribuir para o debate são bem vindos.



publicado por asism às 17:45
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De cêtê a 12 de Março de 2008 às 20:42
Sou professora e não tendo qualquer formação em Ensino Especial já tive de acompanhar (mal como é óbvio) todo o tipo de alunos com necessidades educativas especiais integrados em turmas normais- grandes!!!
Não me parece nada, pela realidade que conheço, que sejam asseguradas as condições necessárias a um acompanhamento digno destes meninos. Não acredito em milagres. Se o objectivo claro deste ministério é a gestão de recursos como vão eles consegui-lo dispersando os alunos pelas escolas?
É tempo amigos de chamarem os Pais e de descodificarem toda a legislação e as suas implicações para que percebam o que está em causa. É altura de convocarem o poder local (se for decente).
Um abraço



De In@rq a 23 de Março de 2008 às 22:05
Finalmente um professor, neste caso, professora. Alguém que conhece de perto uma realidade angustiante e que aqui deixa o seu testemunho. Mais, muitos mais serão precisos para que os nossos meninos possam crescer detentores de um saber que ainda lhes é vedado por tantos.
É claro que as escolas não possuem os recursos humanos a que a lei se refere, porém não se pode baixar os braços e abandonar aqueles que precisam à sua sorte (e neste caso já não me refiro apenas às crianças surdas).
Pais e professores deverão fazer com que a lei se cumpra. É como sempre ouvi:
"A Lei é Lei, é para se cumprir." Então se é assim que se cumpra. Que se reúnam as condições necessárias antes de atirar à sua sorte alunos surdos, pais e professores.


Fiquei assim


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

DIVERSIDADES

LUTAR PELOS DIREITOS DOS ...

BOM ANO DE 2010

HOJE HOUVE ELEIÇÕES

OS ALUNOS SURDOS NA TERCE...

JÁ SE ENSINA LINGUA GESTU...

RECOMEÇOU A ESCOLA

O CAMINHO FAZ-SE CAMINHAN...

REUNIÃO COM PAIS DE ALUNO...

ACTIVIDADES

arquivos

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds